Corrida é para todos! Conheça dicas para correr estando acima do peso

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

É comum as pessoas com sobrepeso ouvirem — até de médicos — que correr não é o tipo de exercício mais indicado a elas com a justificativa de que a carga da massa que possuem pode provocar lesões nos joelhos ou em demais articulações. 

Na verdade, isso depende. 

Quem está acima do peso, sedentário, e está pouco acostumado a uma rotina de atividades físicas, de fato, pode sentir dores na região dos joelhos depois de um exercício.

Isso acontece porque quanto mais pesada for uma pessoa, maior será o impacto que ela produzirá contra o solo durante a corrida e, consequentemente, maior será a força necessária para ela se deslocar e manter o movimento do exercício de forma constante. 

O que explica, portanto, que a força do impacto gerada pela massa da pessoa pode, realmente, provocar lesões no joelho do corredor. 

Contudo, essas lesões são evitáveis. Com uma estratégia de treino bem definida, que inclui o fortalecimento muscular e uma educação corporal, é possível uma pessoa acima do peso começar a correr de forma a sentir-se confortável, distante de lesões e motivada a voltar a praticar o exercício novamente.

A corrida é o esporte mais democrático de todos e não podemos deixar de considerá-la como uma aliada na melhora da nossa saúde e da nossa qualidade de vida. Continue com a gente no texto da Olimpo desta semana para saber como aproveitá-la da melhor forma possível independente do corpo e do peso que você tem.

É preciso ter força!

Como dissemos anteriormente, as lesões são provocadas pelo impacto que a massa do corpo produz sobre o chão e, consequentemente, nas nossas pernas. Por isso, é necessário ter força suficiente para não só suportar esse impacto, como também fazer a impulsão para frente e manter o movimento de corrida constante.

E para ter força é necessário realizar fortalecimento muscular. Isso vai ajudar a dar maior sustentação e proteção ao joelho, por exemplo, e diminuir as chances do surgimento de dores um dia depois da corrida.

Para ganhar essa hipertrofia, educadores físicos e especialistas da área recomendam exercícios aeróbicos, como bicicleta e natação. Ambos os casos, além de serem eficientes para o ganho de massa muscular, também são recomendados por não serem atividades físicas de impacto. Essa característica ajuda a preservar os membros do corpo que já são mais utilizados pela corrida.

No início, não corra todos os dias

A orientação de fazer outras atividades físicas, como bicicleta e natação, é sugerida justamente para que as pessoas com sobrepeso, em iniciação na corrida, não correm todos os dias para não dar um descanso ao corpo e não sobrecarregá-lo.

A dica é fazer, no máximo, três treinos ao longo da semana, e de forma intercalada  — segunda, quarta e sexta, por exemplo. No intervalo entre os dias de corrida, busque fazer exercícios de fortalecimento muscular, como foi mencionado acima.

E quando for correr…

Para os dias dedicados à corrida, busque fazer exercícios leves, fáceis e estimulantes. Em um dia, por exemplo, corra de forma suave por cerca de 15 a 20 minutos minutos seguidos. Passados dois dias, faça o treino intercalando uma corrida um pouco mais intensa e mais fortes (1 a 2 minutos) com caminhadas para descansar (4 a 5 minutos). 

Em casos de realizar provas, não arrisque uma distância longa logo de cara (acima de 10 quilômetros, por exemplo). Comece com as mais curtas (5 quilômetros), para ganhar ritmo e condicionamento de forma que o corpo não se sinta agredido ou sobrecarregado. 

O sobrepeso é uma carga extra que o corpo vai ter que lidar durante a atividade. Por tanto, a meta não deve ser, necessariamente, a perda de peso — ela será consequência do processo. O objetivo deve ser: continuar correndo. Tendo isso em vista, é importante não sentir lesões e nem se sentir exausto. 

É melhor correr na esteira ou na rua?

Essa é uma dúvida comum. 

As duas formas têm as suas vantagens. A esteira é mais macia que o asfalto, o que pode ajudar na pisada. Porém, é necessário ter cuidado. Porque o fato de ser mais macia, a esteira “segura” mais o corpo, o que pode levar a um gasto maior de energia para fazer os movimentos. O asfalto, por sua vez, é mais duro, mas permite que o toque do pé no solo seja feito de forma menos resistente. Isso contribui exigindo menos força para realizar a corrida.

Instituto Olimpo

Se você está interessado em correr, mas está com receio de ter uma lesão, por que não conversar com quem conhece para te orientar a fazer essa iniciação de forma adequada e saudável com profissionais que são experts no assunto?

Para agendar uma avaliação ou uma consulta com os nossos profissionais nos mande uma mensagem! Sugerimos também que você conheça um pouco mais o nosso trabalho por meio do nosso site e redes sociais.


Para saber como chegar até nós, é bem fácil: só clique aqui! Estamos localizados no bairro Moema, em São Paulo.

Estamos te esperando!

Desenvolvido por

×

Mande-nos uma mensagem

× Marcar uma consulta